23/10/2014

[MALDIÇÕES E REAÇÕES] Shaye Saint John: Broken Neck Doll - O Amante de Bonecas!

Que vídeo mais bizarro e escroto! Pelo menos, tem a ver com bonecas malditas...

Confiram! Se gostarem, não se esqueçam daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/


Link para o vídeo:

22/10/2014

Eu te amo

Estou aqui para falar sobre um assunto bastante interessante mas que nunca recebeu ampla cobertura da mídia, mesmo sendo algo bastante interessante. Trata-se de uma série de assassinatos ocorridos em uma grande cidade de Ohio em 1962

O primeiro desses assassinatos em série ocorreu em 20 de janeiro. Uma mulher foi encontrada num beco, em uma área "perigosa" da cidade. Ela foi escalpelada. Nem um fio de seus longos cabelos negros ficou para trás. Era sem dúvida alguma um modus operandi estranho. Determinou-se que a causa da morte foi uma facada nas costas que atravessou seu coração. A única pista era um bilhete em sua boca, onde estava escrito "Eu a amava". Não havendo mais nenhuma pista, o caso não foi solucionado.

Em 3 de março, outro corpo foi encontrado. Uma mulher foi espancada até a morte, e o corpo estava em uma velha ferrovia não muito longe do centro da cidade. Ela estava bastante desfigurada. Era evidente que ela lutou para tentar escapar. Muitas de suas unhas haviam sumido, e seu crânio estava rachado por ter sido batido com força contra os trilhos. A parte mais pertubadora desse caso foi o fato de seus olhos azuis terem sido arrancados. Assim como no caso anterior, havia um bilhete em sua boca: "Eu a amava".

Em meados de julho, alguns adolescentes invadiram uma casa abandonada para poderem beber, mas a festa foi rapidamente cortada quando eles encontraram o cadáver de uma mulher que foi assassinada nos fundos da casa. Seu coração havia sido literalmente arrancado do seu peito. Novamente, um bilhete com os mesmos escritos estava em sua boca, mas ainda não havia nada que auxiliasse no caso.

4 meses depois, a polícia tinha certeza que esses crimes haviam finalmente acabado, mas seu pensamento positivo foi cortado abruptamente quando uma outra vítima foi encontrada. Dois adolescentes invadiram uma fábrica abandonada e encontraram o cadáver de uma mulher; seu rosto havia sido removido. Ela foi esfaqueada diversas vezes no abdômem, e morreu devido a uma enorme perda de sangue. Mas, novamente, não havia nada além do mesmo bilhete.

O quinto e último assassinato ocorreu no primeiro dia de dezembro. Mas dessa vez, não havia um corpo. Apenas seus olhos, seu cabelo vermelho, um coração, seu rosto e o mesmo bilhete foram encontrados.

Em 2007 o assassino foi encontrado, mas não pôde ser preso.

O homem, agora um idoso, havia morrido de causas naturais. Meses após o ocorrido, seus filhos estavam limpando a casa para colocá-la à venda, quando encontraram um armário com um cadeado. Achando que não haveria nada além de armas ou documentos ali, eles arrombaram o cadeado. Apavorados, todos recuaram.

Uma mulher perfeitamente embalsamada. Ou melhor, diversas partes costuradas para formar uma nova mulher. Coladas na porta desse armário, haviam várias fotos que pareciam ser de seu pai na juventude com uma bela mulher da mesma idade. Ela tinha longos cabelos negros e olhos azuis... exatamente como a mulher que estava na frente deles - mas não parecia ser a mesma mulher. Alguns atributos eram semelhantes, mas não idênticos. Após um exame minuncioso, uma frase foi encontrada em seus lábios.

"Eu te amo".

21/10/2014

SCP - 1145



Item #: SCP-1145

Classe: Euclid

Procedimentos Especiais de Contenção: O SCP -1145 deve ser contido em uma caixa de vidro borosilicato de 2m x 2m x 2m com pelo menos 15cm de grossura. Essa caixa deve ser posta em uma câmara com pelo menos 50m x 50m x 29m e monitorada para qualquer pessoa que chegue a 5m da câmara. Dentro da câmara, a 10m de distância da caixa de vidro, deve ser posta duas celas para contenção de humanos comuns com necessidades básicas. (Classificadas como: Câmara 1145-2 e 1145-3, respectivamente) Um funcionário classe-D deve permanecer ocupando cada cela para quando SCP-1145 entrar em seu estado ativo.

A caixa de vidro deve permanecer cheia de água. A água deve ser substituída com base bianual. O uso de funcionários classe-D foi aprovado pelo O5-6 para lidarem com os procedimentos de substituição para minimizar o risco aos pesquisadores.

Os pesquisadores, em nenhuma circunstância, devem ter permissão de entrar na câmara do SCP-1145 sem o equipamento NBC.  Caso ocorra exposição, os indivíduos devem ser imediatamente descontaminados e transferidos para outro setor. Oito lâmpadas de xenônio postas fora da caixa de vidro devem ser operadas durante o processo de substituição da água. Essas lâmpadas devem ser substituídas uma vez por ano. Em nenhum momento o SCP deve ser iluminado por menos de 20 lúmens, a não ser por teste aprovado. Em razão do incidente 1145-4 (Veja Registro de Experimento 1145), nenhum funcionário acima da classe-D tem permissão de chegar a 15 metros do SCP. Testes com o SCO-1145 devem ser aprovados apenas por pessoal de Level 4 ou acima, e realizados por pessoal level 3 ou abaixo. [TODOS OS EXPERIMENTOS E TESTES COM O SCP-1145 CANCELADOS SOB ORDEN DA O5-6]

Descrição: O SCP-1145 é um tipo de urso aparentemente feito à mão com aproximadamente 30 cm de altura, recuperado de Nagasaki, Japão em 19██. Seu tecido consiste inteiramente de couro extraído de Ursus thibetanus. Suas costuras são interligadas com fios grossos de uma fibra não identificada. Não houve tentativas de romper e extrair o couro do SCP-1145, pois o protocolo de contenção não permite um contato longo o suficiente para extrair uma amostra do seu interior. Além de um focinho rudimentar, o SCP-1145 não possui outros elementos faciais. O SCP-1145 pesa 9.4 kg, o que é considerado um peso maior que o de um simples urso desse tamanho; a causa na diferença de peso é desconhecida.

O SCP-1145 é radioativo, com doses medindo entre 2.7 e ████ PBq. Em seu estado inativo o SCP emite essa radiação de acordo com a cadeia de decaimento do Pu-239 (Pu-239 -> U-235, Decaimento Alfa) e do Pu-241 (Pu-241 -> Am-241, Decaimento Beta). Porém, ao contrário das amostras de Pu-239 e Pu-241, o SCP não emite nenhum dos raios gama normalmente associado com o decaimento radioativo.

A quantidade de radiação que o SCP-1145 emite em seu nível base é 2.7 PBq. Ele aumenta em uma taxa de ████ MBq/s se o SCP não estiver iluminado. A presença de água na caixa de vidro é o suficiente para absorver qualquer radiação emitida pelo SCP. Devido aos efeitos da radiação de Cherenkov a água também possui uma segunda utilidade provendo iluminação suficiente para prevenir o SCP-1145 do estado de transições.

Quando deixado sem iluminação por um período excedendo 3 segundos, o SCP entrará em seu estado ativo. Ao entrar nesse estado, o SCP emite radiação gama. O SCP-1145 começará a movimentar-se na direção do ser humano mais próximo. Seus métodos de locomoção são desconhecidos. No entanto, testes mostram que o SCP se move a uma velocidade de aproximadamente 45 metros por segundo. Nesse estado o SCP é capaz de passar através de qualquer substância, liberando grandes doses de radiação pela superfície por onde passa, mas sem causar danos visíveis.

 O SCP imediatamente passa a dormir a uma distância de 1m do seu alvo, então ele começa a aumentar a sua emissão a uma taxa de ████ PBq a cada 30 segundos. A emissão continuará a aumentar até que o SCP seja pego pelo seu alvo. Assim que for pego pelo alvo, a emissão retornará ao seu level base enquanto o SCP continuar em contato com a pele desprotegida do alvo. Após a morte do alvo, o SCP-1145 retornará ao seu estado inativo. Se o alvo morrer enquanto o SCP continuar sem iluminação ele retornará imediatamente ao seu estado ativo.

Relato de Incidente 1145-4

Propósito Original: Determinar a razão pelo peso anormal do SCP-1145, obtendo amostra interna do objeto.

Método: Foi dado um (1) par de pinças cirúrgicas ao indivíduo D-1145-59 alojado na Câmara de Contenção 1145. Foi incumbido ao D-1145-59 a tentativa de extrair uma amostra interna do objeto. Dr. Lucas Cave realizando o experimento, Oficial de segurança ██████ observando.

Relato do Incidente: D-1145-59 foi instruído a utilizar as pinças para separar as costuras do objeto, e descrever as substâncias em seu interior. O indivíduo reportou que o objeto era preenchido por uma desconhecida substância metálica, de aparência prateada. O indivíduo então reportou estar sentindo um gosto metálico na boca. Pouco depois, o indivíduo começou a vomitar, derrubando o objeto.

D-1145-59 continuou a vomitar por 90 segundos, e perdeu a consciência. O Oficial de Segurança ██████ recebeu ordens para entrar na cela e fixar o objeto ao D-1145-59 com fita adesiva. O indivíduo acordou durante o processo, e se tornou violento. No tumulto que se seguiu, a luz da Câmara de Contenção 1145-3 foi desligada, e um único tiro foi disparado pela pistola do Oficial de Segurança ██████ O indivíduo faleceu. O Oficial de Segurança tornou-se alvo para o SCP-1145, que moveu-se para repousar aos seus pés.

Protocolo de Contenção revisado para prevenir exposição desnecessária para funcionários do complexo.

Oficial de Segurança ██████ reclassificado como D-1145-60.

Relato de Experimento 1145-7

Propósito: Determinar possíveis limites relacionados à detecção de alvos e perseguição durante estado ativo do objeto.

Método: SCP – 1145 transportado para o local remoto ███. Perímetro de 100km livre de qualquer ser humano durante os testes. Um funcionário D-1145-24 foi posto em uma cela de contenção de 5m³ a 99km do local. Detectores de radiação foram postos no caminho estimado para a trajetória que o objeto traçará após a iluminação ser interrompida.

Resultado: Depois que todas as luzes foram apagadas, o objeto começou a emitir radiação gama. O objeto percorreu todo o caminho estimado a uma altura de aproximadamente 1m do solo, passando por qualquer objeto no caminho, como esperado. Depois de aproximadamente 20 minutos de locomoção, os detectores de radiação reportaram emissão a 440 PBq. O objeto alcançou o alvo em 36 minutos e 27 segundos depois de retirada a iluminação. Detectores indicavam 639 PBq após objeto ter alcançado o alvo. D-1145-24 faleceu após 4 horas de contato com o objeto devido ao envenenamento por radiação. Analises post-mortem estimam que a dose total recebida foi de  aproximadamente 72 Sv.

O local ███ usado para o teste ficou severamente contaminado, necessitando de 26 meses de descontaminação para remover todos os traços de radiação. Todos os experimentos planejados foram cancelados sob ordem da O5-6. 

 
Imagem do SCP - 1145 isolado em sua caixa de borosilicato 


---------------------------------------------------------------------------------------------

20/10/2014

[CREEPY VIDEOS] Jogando Evil: The Game - Hora do Pesadelo!

Hoje, finalmente, jogaremos o segundo game mais pedido do canal já faz um bom tempo... É isso ai, meus caros. Hoje, traremos pra vocês o famoso Evil, um jogo que se trata de um pesadelo de uma pessoa que fumou muito orégano antes de dormir. Deem uma olhada!

E fiquem atentos, pois no próximo Creepy Video, nós jogaremos, por fim, o jogo mais pedido do canal, que eu tenho certeza absoluta que todos vocês sabem bem de qual se trata. 

Aguardem, pois estamos prestes a virarmos seguranças noturnos de um lugar bem peculiar...

Confiram! Se gostarem, não se esqueçam daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/


Link para download do jogo:

18/10/2014

Arquivo CP - Teaser Trailer

Confiram agora o teaser trailer da mais nova série do canal: Arquivo CP!

Esta série será basicamente sobre adaptações de creepypastas famosas que vocês com certeza devem conhecer. A primeira temporada contará com 10 episódios, ou seja, 10 adaptações recheadas de terror, suspense, e muito mais! O primeiro episódio irá ao ar no dia 31 de Outubro, está preparado?!

Confiram! Se gostarem, não se esqueça daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/

17/10/2014

STRONGSTAR PRODUCTIONS / CPBR NA BGS 2014!!!

Confiram agora tudo que se passou em nossa ida até a BGS, desde que saímos de casa, até a hora de voltarmos, e isso inclui metrô, fila, eventos e fãs que nos encontraram lá pra trocarmos uma idéia \o/ É um vídeo longo, mas garanto que valerá a pena haha'

Confiram! Se gostarem, não se esqueça daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/

16/10/2014

[MALDIÇÕES E REAÇÕES] Dining Room or There is Nothing - Oh Long Johnson!

Hoje, assistiremos um vídeo que bomba em tudo que é "Top 10" de videos macabros por ai, que é o vídeo "Dining Room or There is Nothing". Será que ele é tão macabro assim quanto dizem ser?

Confiram! Se gostarem, não se esqueçam daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/


Link para o vídeo:
https://www.youtube.com/watch?v=ns1SGo3WCF4

15/10/2014

Piloto Automático.

Alguma vez você já esqueceu seu telefone?

Quando você percebeu que tinha esquecido? Acredito que você não parou e deu um tapa na própria testa e exclamou "droga" do nada.  Provavelmente a compreensão não veio espontaneamente. Mais provável que você colocou a mão no bolso para pegar o telefone, seja da calça ou da mochila, e ficou confuso o porquê dele não estar lá. Então refez seus passos mentalmente.

Merda.

No meu caso, o alarme do celular me acordou como normalmente, mas percebi que a bateria estava mais baixa do que esperava. Era novo e tinha esse hábito irritante de deixar aplicativos abertos que faziam com que a bateria fosse diminuindo durante a noite. Então coloquei no carregador enquanto tomava banho, ao invés de colocar na minha mochila como sempre fazia. Fui puxado para fora da minha rotina momentaneamente, mas foi o que foi preciso. Uma vez dentro do banho, meu cérebro se recolocou "na rotina" que fazia toda manhã e era isso.

Esqueci.

Isso não era um caso de deslize, como pesquisei depois, é uma função cerebral conhecida. Seu cérebro não funciona em um nível só, e sim em vários. Tipo, quando você está andando para algum lugar, você pensa no seu destino e em evitar perigos, mas não precisa ficar pensando em usar suas pernas direito. Se você pensar, suas pernas pareceriam feitas de gelatina. Não pensava sobre minha respiração, e sim se eu devia pegar um café antes de ir para o trabalho (peguei). Não estava pensando nos meu café da manhã que estava viajando pelo meu intestino, estava pensando se conseguiria buscar minha filha Emily na escolinha antes de pegar outro engarrafamento. Essa é coisa: Existe um nível do seu cérebro que lida com a rotina para que outros níveis se importem com outras coisas.

Pense. Pense sobre sua última viagem de casa até o trabalho ou escola. Do que você realmente se lembra? Pouco, se é que alguma coisa. A maioria das viagens se borram em uma só, e se lembrar de alguma particularidade sobre um determinado dia foi provado ser muito difícil, se não impossível. Faça algo repetidamente e logo virará rotina. Continue fazendo e parará de ser processado pelo cérebro na parte de particularidades e irá para a parte do cérebro que processa rotinas. Se cérebro continua a processar, mas você não pensará diretamente naquilo. Logo você pensará na sua rotina até o trabalho tanto quanto pensa em como suas pernas funcionam: não muito.

A maioria das pessoas chama isso de Piloto Automático. Mas é perigoso. Se você consegue dar uma pausa na sua rotina, isso quer dizer que sua capacidade de lembrar que quebrou a rotina é tão forte quanto tua capacidade de entrar no modo de rotina automaticamente. Minha habilidade de lembrar que o celular está no bancadaé tão pequena quanto a habilidade de desativar o "modo rotina da manhã" que faz com que eu ache que o celular está na bolsa. Mas não consegui fazer com que meu cérebro saísse do modo de rotina. Entrei no banho como sempre. A rotina começou. Exceção esquecida.

Piloto automático ativado.

Meu cérebro estava de novo na rotina. Tomei banho, fiz a barba, o rádio anunciando o tempo, dei o café da manhã a Emily e a pus no carro (ela estava uma gracinha nessa manhã, reclamou sobre o "sol ruim" que estava muito forte em seus olhos, dizendo que a impedia de tirar um cochilo até a escolinha) e fui. Essa era a rotina. Não importava que meu celular estava no bancada, carregando silenciosamente.  Meu cérebro estava na rotina e na rotina meu celular está na mochila. Esse é o motivo de ter esquecido o telefone. Não "falta de jeito". Não negligência. Nada mais do que meu cérebro dentro da rotina fazendo eu esquecer exceções.

Piloto automático ativado.  

Sai para o trabalho. Já estava um dia escaldantemente quente. O sol ruim já estava queimando desde o momento em que meu celular me acordou. O volante estava pelando quando sentei no banco do motorista. Acho que ouvi Emily trocando de lugar no banco de trás para pegar o lado com sombra. E fui para o trabalho. Terminei relatórios. Fui a reuniões. Não foi até fazer uma pequena pausa para o café que procurei meu celular e a ilusão se quebrou. Refiz meus passos. Lembrei da bateria fraca. Lembrei de ter colocado para carregar. Lembrei ter deixado em casa.

Meu celular estava na bancada.

Piloto automático desativado.

Mas novamente, é aí que mora o perigo. Até este momento, o momento em que procura seu celular e destrói a ilusão, aquela parte do seu cérebro ainda estava no modo de rotina. Não questiona em nenhum momento os fatos da rotina; por isso que se chama rotina. A repetição. Não é como se alguém pudesse dizer "Qual o motivo de você ter esquecido o celular? Como não se ligou? Como pode esquecer? Você é muito negligente"; esse não é o ponto. Meu cérebro estava me dizendo que minha rotina estava completamente normal, tirando o fato de que não estava. Não era que eu tinha esquecido meu celular. De acordo com meu cérebro, de acordo com a rotina, meu celular estava na mochila. Por que motivo eu questionaria isso? Por que conferiria? Por que, do nada, eu lembraria que meu celular estava na bancada? Meu cérebro estava ligado a rotina e a rotina dizia que meu celular estava na mochila.

O dia continuou cozinhando. A manhã foi se afastando com a chegada da temperatura febril da tarde. O asfalto borbulhava. Os raios de sol ameaçavam rachar as calçadas. Pessoas trocavam seus cafés por sorvetes. Jaquetas descartadas, mangas nos cotovelos, gravatas afrouxadas e sobrancelhas suadas. Os parques logo se encheram de churrasqueiros. Cortinas das janelas escancaradas. O termômetro continuava a subir. Graças a Deus o escritório tinha ar condicionado.

Mas, como sempre, a fornalha do dia foi mudando para uma noite muito mais agradável. Mais um dia se fora. Ainda me amaldiçoando por esquecer meu celular, dirigi para casa. O calor do dia tinha cozinhado o carro, deixando um cheiro terrível no ar. Quando cheguei em casa, minha mulher estava na porta me esperando.

"Cadê a Emily?"

Merda.

Como se esquecer o telefone em casa não fosse péssimo o suficiente. Depois de tudo, tinha esquecido Emily na escolinha. Imediatamente acelerei em direção a escolinha. Fui até a porta praticando minhas desculpas, me perguntando se eu poderia fazer um charme para que perdoasse meu atraso. Vi um pedaço de papel colado na porta.

"Por causa do assalto que ocorreu durante a noite, use a porta dos fundos. Só hoje."

Durante a noite? A porta estava normal pela manh-.

Congelei. Meus joelhos amoleceram.

Assalto. Mudança da rotina.

Meu celular estava na bancada.

Eu não tinha estado aqui hoje de manhã.

Meu celular estava na bancada.

Eu passei direto porque estava tomando meu café. Eu não deixei Emily na escolinha.

Meu celular estava na bancada.

Ela tinha mudado de lugar no banco de trás. Não pude vê-la pelo espelho.

Meu celular estava na bancada.

Ela tinha caído no sono no sol ruim. Ela não falou quando passei direto pela escolinha.

Meu celular estava na bancada.

Ela tinha mudado a rotina.

Meu celular estava na bancada.

Ela tinha mudado a rotina e eu tinha esquecido de deixá-la na escolinha.

Meu celular estava na bancada.

9 horas. O sol escaldante. Sem ar. Sem água. Sem energia. Sem ajuda. No calor. O volante quente demais para tocar.

O cheiro.

Andei até a porta do carro. Amortecido. Chocado.

Abri a porta.

Meu celular estava na bancada e minha filha estava morta.

Piloto automático desativado.



Mr. Mix

Alguém se lembra de um antigo jogo de computador lançado em meados dos anos 90, chamado “Mr.Mix”? É basicamente um jogo de digitação, similar ao Mario Teaches Typing, onde você deve digitar palavras para fazer o cozinheiro (cujo nome é o titulo do jogo, Mr.Mix) colocar os ingredientes em uma tigela.

Diferente de muitos games de digitação, esse game se destaca por ter um level de dificuldade completamente insano. O jogo pede que você digite algumas palavras a cada level, sendo umas 10 no level um, chegando a umas 85 no level três. Lá pelo level cinco, o número de palavras já estará alcançando umas 500, tornando praticamente impossível de avançar no jogo.

Uma das coisas que as pessoas imediatamente notaram no jogo, foi o som de fundo. O som do primeiro level era um estranho padrão de grunhidos que ficam altos progressivamente no decorrer do level, frequentemente causando danos para as caixas de som da época, que não suportavam tal volume.

O Segundo level não tinha som, e o terceiro tinha o que soava como uma gravação de baixa qualidade de um secador de cabelo tocando ao fundo. Os dois levels restantes tinham um tipo de sino ou alarme extremamente alto, causando sérios danos auditivos para aqueles que conseguiam ir tão longe no jogo.

Outro perturbador aspecto do jogo, era o design do próprio Mr. Mix. Um homem largo, de rosto redondo, com manchas vermelhas nas bochechas e olhos arregalados.

Muitas crianças que jogaram, reportaram sofrer com pesadelos vívidos, onde o Mr.Mix conversava com elas, em voz baixa e rouca, ameaçando para que elas não revelassem algo. Porém, nenhuma delas lembrava o que era exatamente.

Um psicólogo que acompanhou várias dessas crianças, reportou estar perturbado com tamanho terror que as crianças deixavam transparecer em seus rostos enquanto contava os detalhes dos pesadelos.

Muitas crianças desabaram no choro durante as seções com o psicólogo, implorando para que os pais pudessem “salva-las”. No entanto, nenhuma relação direta com o jogo poderia ser determinada por esses poucos casos, já que nem todas as crianças apresentavam os mesmos efeitos.

Por razões óbvias, esse jogo não teve boas vendas. Ele permaneceu em relativa obscuridade até alguns anos atrás, quando hackers conseguiram uma ROM do jogo e começaram a ‘destrincha-lo’.

Utilizando alguns softwares, eles conseguiram crackear o jogo, tornando possível passar pelo insano quinto level. Porém, o que eles encontram foi terrivelmente perturbador, fazendo com que abandonassem o game imediatamente.

De acordo com os relatos deixados pelos hackers, o jogo ficava ainda mais estranho após passar pelo level cinco. O jogo travava violentamente e fechava, copiando vários arquivos para a pasta do systema de arquivos temporários, ao ponto da memória RAM ficar completamente congestionada.

Esses arquivos mostravam imagens de pessoas com rostos terrivelmente deformados, parecendo gritar de dor e agonia, com olhos que pareciam chorar sangue.

Se o usuário tentasse deletar esses arquivos, o computador apresentaria imediatamente a terrível tela azul, causando danos irreparáveis ao disco rígido.

Os hackers descobriram que tudo era causado por um único byte contido na ROM, que era ativado assim que o quinto level era concluído. Após remover esse byte, eles conseguiram prosseguir para o sexto e último level.

Infelizmente, os hackers rejeitaram todos os pedidos para que contassem o que viram no final do level. Todos ficaram paranoicos e depressivos, recusando falar sobre qualquer coisa relacionada ao jogo, mostrando vários sintomas de stress pós-traumático.

Dentro de uma semana, alguns deixaram de formar frases coerentes. Dentro de um mês, tosos desapareceram.

Ninguém sabe o que havia no jogo para causar tanto dano psicológico.

Dois anos após o desaparecimento dos hackers, um homem foi preso após tentar sequestrar uma garotinha de oito anos. Através de exames de DNA e digitais, o homem foi identificado como um dos hackers que viram o final do jogo.

Ele estava usando um chapéu branco de cozinheiro e possuía um olhar que demonstrava uma intensa malícia e insanidade.

 Quando interrogado, o homem falava apenas uma coisa:

“Sou o Mr. Mix. Shhh…”


Creeper da Semana: Lucas Viana Hahn


Idade: 14 anos

Estado: Goiás

Como Conheceu o Blog/Por que gosta de Creepypastas: Eu conheci o blog quando eu estava querendo contar historias pros meus amigos, ai eu vi as creepypastas e tomei gosto pelo assunto e agora tenho uma canal no youtube onde invento algumas e outras tiro do blog.

Contatos:
Youtube: http://www.youtube.com/channel/UCamINpjwAHGNBpdQ6uhBWng?feature=watch

(Creeper de Semana - 13/10/2014 à 19/10/2014)

Quer se tornar o próximo Creeper da Semana? Clique aqui e saiba como!