Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

28 de jul de 2015

Minha namorada morta me manda mensagens no Facebook

Minha namorada Emily morreu no dia 7 de agosto de 2012.

Acabei de receber outra mensagem, e ela é pior do que as outras. Ela sofreu um acidente envolvendo 3 carros. Alguém atravessou um sinal vermelho enquanto ela dirigia pra casa do trabalho. Ela morreu em questão de minutos na cena do crime.

Nós estávamos namorando há cinco anos quando isso aconteceu. Ela não curtia muito toda aquela ideia de casamento (ela dizia que sentia como se fosse algo arcaico, que lhe dava uma sensação estranha), mas se curtisse, eu teria me casado com ela com cerca de 3 meses de namoro. Ela era corajosa; o tipo de garota que sempre fazia as escolhas mais ousadas. Sempre ficava feliz quando acampava, mas também era uma verdadeira viciada em tecnologia. E ela sempre cheirava a canela.
Dito isto, ela não era perfeita. Sempre dizia coisas do tipo "Se eu morrer primeiro, não adianta ficar dizendo coisas boas sobre mim. Nunca gostei disso.” ou “Se você não me pagar, está me fazendo um desserviço” e “Eu tenho muitas falhas, e isso é apenas outra parte de mim". Então, isto é pra Emily: a música que ela dizia que gostava e a musica que realmente gostava de verdade eram totalmente diferentes. Sua ideia de afeto era somente um abraço comum. Ela tinha dedos muito longos, como um chimpanzé.

Sei que isso é superficial, mas não me sinto bem se você não tiver uma ideia de como ela era. Emily havia morrido a certa de 13 meses quando me mandou a primeira mensagem.

04 de Setembro de 2013


Isto foi quando tudo começou. Eu havia deixado a conta do Facebook de Emily ativada pra que eu pudesse enviar-lhe mensagens ocasionalmente, postar em seu mural, rever suas fotos... Parecia muito conclusivo (e muito diferente do que Emily iria querer) fechar sua conta e deixar somente as lembranças. Eu compartilhava o acesso com sua mãe (Susan) - ou seja, ela tinha o login e senha, e passou somente 3 minutos naquela conta (ou num computador, afinal). Após uma pequena confusão, pensei que fosse ela.

06 de Novembro de 2013


Susan me confirmou que ela não tinha entrado no perfil de Emily desde a semana de sua morte. Emily conhecia muita gente, então imaginei que fosse somente algum amigo ou amiga dela mexendo comigo da pior maneira possível.


Por volta de Fevereiro de 2014, Emily começou a se marcar nas minhas fotos. Eu recebia notificações sobre as marcações, mas elas normalmente eram removidas assim que chegava a abrir a imagem. A primeira vez que eu realmente cheguei a ver uma, senti como se alguém tivesse me dado um soco no estômago. “Ela” me marcava em partes onde plausivelmente era poderia estar, ou gostava de ficar. 

Consegui tirar dois prints (um de Abril e um de Junho, que foram os únicos que eu consegui ver, por isso estão um pouco fora da linha do tempo desse texto).

Nesse período, comecei a perder meu sono. Estava puto demais pra dormir.

Ela se marcava em fotos aleatórias ao longo das semanas. Os amigos que notaram diziam que era somente um bug estranho do Facebook; Descobri recentemente que teve amigos que notaram, mas que não me disseram nada sobre isso. Alguns deles até mesmo me removeram de sua lista de amigos.

Neste ponto, você deve estar se perguntando: “Por que você não simplesmente desativou aquela conta do Facebook?”. Olha, bem que eu queria ter feito isso. Eu realmente queria. Só que nos dias em que eu não podia sair de casa, era bom ter alguém com quem pudesse conversar. Era bom visitar a página de Emily quando aquele pequeno ponto verde não estava ao lado de seu nome. Eu já era socialmente recluso quando ela estava viva; sua morte me transformou em algo muito próximo de um ermitão, e o Facebook e Jogos Online sempre foram (são) minhas únicas saídas do mundo real.

15 de Março de 2014


Enviei uma mensagem ao que eu achava ser o hacker de Emily.

Em 25 de Março, recebi uma “resposta”.


Não demorou muito mais do que alguns meses repassando por todo o bate-papo que eu descobri que ela estava reutilizando minhas próprias palavras também.

Minha resposta parece meio sem graça aqui. Eu estava intencionalmente fornecendo a ela/ele uma “isca” emocional (“Isso é horrível”) pra mantê-lo interessado no seu joguinho de merda; Eu havia imaginado que o tipo de pessoa que faria isso seria o mesmo tipo de pessoa que sente prazer com o sofrimento dos outros. Estava navegando em fóruns de tecnologia, tentando encontrar uma maneira de achar essa pessoa, contactando o Facebook. Precisava mantê-los por perto se eu quisesse recolher “evidencias”.

Eu cheguei até a mudar minha senha e detalhes de segurança diversas vezes.

16 de Abril de 2014

Eu recebi isso:


29 de Abril de 2014


Não descobri nenhuma pista. O Facebook havia me dito os locais de onde a pagina de Emily foram acessadas, mas desde sua morte, todos são lugares onde pude ter acesso (minha casa, meu trabalho, a casa de sua mãe, etc).

Minha resposta não era isca. "Pergunte ao Nathan" era uma piada interna muito ruim para que eu explique pra vocês, mas vê-la dizendo novamente foi absolutamente incapacitante. Minha reação foi de choque total.

Suas ultimas mensagens começaram a me assustar, mas não quis admitir isso, até agora.

8 de Maio de 2014

Eu não tenho nem palavras pra descrever isso...


“CONGE LAN DO” foi a primeira palavra original que ela (?) havia dito. Isso me deu pesadelos que não vão acabar tão cedo. Eu ainda continuo sonhando que ela está presa dentro de um carro, congelado e acinzentado. Estou do lado de fora da porta do carro no calor, gritando para que ela saísse dali. Ela nem percebe que eu estou lá. Às vezes, as pernas dela estão do lado de fora comigo.

24 de Maio de 2014


Eu não estava bêbado de verdade. Emily não era uma garota carinhosa, e sempre se envergonhava quando trocávamos dengos do tipo “eu te amo”, quando falávamos o quanto nós significávamos um para o outro. Ela ficava mais confortável com isso quando eu estava bêbado. Já fingi estar bêbado MUITAS vezes.

Sua resposta foi o que finalmente me convenceu a desativar sua pagina, pensando que poderia colocar um fim nisso. Pode parecer algo inofensivo, sua mensagem anterior – foi tirada de uma conversa antiga, onde eu estava tentando convencê-la a me deixar levá-la para casa, quando ela estava vindo embora da casa de uma amiga dela.

Na colisão, o painel a esmagou. Ela fora cortada em uma linha diagonal de seu quadril direito até logo abaixo de sua coxa esquerda. Uma de suas pernas foi encontrada debaixo do banco traseiro.

07 de Agosto de 2012


Voltando no tempo...

Estas são as mensagens que eu enviei pra ela no dia em que ela morreu. Normalmente, ela chegava em casa lá pelas 16:30. Essa, juntamente com algumas mensagens de voz, foi a ultima vez que falei com ela sabendo que estava viva. Você entenderá logo menos porque estou lhe mostrando isso.

01 de Julho de 2014

Recebi essas mensagens ontem:


Desativei sua pagina alguns dias após a mensagem sobre "andar". Até hoje, ela ficou quieta; parou até mesmo de se marcar nas minha fotos.

Eu não sei mais o que fazer. Será que devo excluir seu perfil? E se for ela? Sinto como se fosse vomitar. Não sei o que está acontecendo.

Acabei de receber uma notificação, ouvi o som de mensagem. Estou com muito medo de trocar de aba e verificar.

Eu verifiquei o alerta. Essa foi a mensagem...


Essa é a minha porta...

Esse é o meu computador...

Esse sou eu...

Recebi essa mensagem três horas atrás, mas não quis verificá-la até agora...

Agora estou legitimamente assustado. Não faço ideia de quem tirou essa foto.

25 de jul de 2015

[MALDIÇÕES E REAÇÕES] ME!ME!ME! - Dorgas, Dorgas e Mais Dorgas!

Bom... Japão, né? Com certeza, já era de se esperar '-'

Confiram! Se gostarem, não se esqueçam daquele like maroto e comentem ai embaixo o que acharam \o/


Link para o vídeo (sem censura):

21 de jul de 2015

Nem todos Nós SURTAMOS.



    "É estranho", eu disse para o investigador, "como essas coisas sempre parecem acontecer quando algum grande escândalo nacional está acontecendo. Todo mundo se distrai. "

   "Você conhecia bem o Sr. Walker?"

   "Não muito. Ele trabalhava naquele cubículo, mas quase nunca falava. Cara quieto. Aposto que você ouve muito isso, oficial ...? "

   "Notou algum comportamento incomum?"

   "Antes que ele atirar no shopping? Nada de mais. "

   "Obrigado. Se tivermos mais perguntas "

   "Oh, espere. Ele tinha dois telefones. Todas as manhãs ele colocava um no seu teclado, como um ritual. Não sei por quê. Em dois anos eu nunca ouvi tocar, até o outro dia. Walker quase caiu da cadeira. Eu o vi responder, e um minuto depois ele saiu do escritório. Para sempre, ao que parece. Talvez ele tenha recebido uma má notícia?"

   Eu juro, o investigador me encarou por um minuto inteiro. Então, ele acenou com a cabeça, anotou que cooperei, e foi falar com os meus colegas de trabalho.

   Isso foi há um tempo atrás. Pouco tempo depois eu estava trabalhando até tarde, quando ouvi um telefone tocando. Eu segui o som até a gaveta da mesa de Walker, debaixo das fotos de sua filha. Era seu telefone extra.

   Estupidamente, eu atendi, como eles sabiam que eu iria. Eles disseram que eles podem me ligar de novo algum dia, e então me explicaram por que eu iria responder. Em detalhes gráficos.

   Ando muito quieto nos dias de hoje. Eu venho para o trabalho, tiro o telefone do bolso e o coloco onde eu tenho certeza que vou ouvir se ele tocar, ao lado de imagem da minha família. Então eu checo a internet, rezando para que não tenha nenhum grande escândalo acontecendo.

   Quando existe, rezo para que o meu nome não tenha alcançado o topo da lista de chamadas deles ainda.


NES Godzilla - Final

“Oh meu Deus. ”

Foi o primeiro pensamento que me ocorreu, quando percebi que teria que lutar com o “Red”, a criatura que me atormentou por todo o jogo. Como eu poderia lutar com algo que poderia me matar com um toque? Parecia algo totalmente impossível.

Felizmente, ele não estava mais hábil a desferir hits que matavam instantaneamente. Mas fora isso, essa foi a luta mais difícil que já enfrentei, contando com esse jogo e com outros. Se eu tivesse real compreensão do que eu estaria enfrentando antes de começar a luta, eu nunca iria ter feito isso.

Pouco depois eu percebi que erro terrível eu fiz. Red chegou e arranhou o Godzilla. E quando aquelas garras o cortou, eu senti.



Eu sabia que era comum as pessoas se assustarem quando seu personagem do jogo leva dano. Mas não era isso. Era uma dor física e genuína.

Quando a dor veio à tona, eu pausei o jogo. Eu não havia sofrido nenhuma injúria, mas eu senti como se meu ombro tivesse sido unhado. Eu já tinha experienciado muitas coisas ruins até esse ponto, mas o jogo me causar dor real foi onde eu perdi a linha. Sim, eu ficaria desapontado que eu não iria ver o final, mas o risco não fazia isso tudo valer a pena. Eu estava prestes a me levantar para tirar uma última screenshot e desligar o NES, quando percebi que...

-Eu não conseguia me levantar.

Eu estava paralisado no meu lugar. Os únicos músculos que eu conseguia mover eram os dos meus dedos e dedões. Enquanto o terror se acomodava, uma nova mensagem apareceu na tela.

“Você não irá sair. ”

Comecei a gritar, mas apenas um som fraco saia. Eu desesperadamente tentei mover meu corpo, mas eu não conseguia. Eu olhava para todas as direções, e então eu olhei para o computador.

De algum modo, o computador estava tirando screenshots do jogo, sozinho, quando eu comecei a lutar. Ainda não sei como ou por quê. Algo no jogo devia estar causando isso.

Desde que o Red ouviu o que eu estava dizendo, eu tentei implorar para ele me deixar ir embora. Daqui as coisas começaram a ficar confusas enquanto eu estava ficando em extremo estresse naquela hora, mas tudo que eu lembro que eu disse foi:

“Me desculpe. Eu sinto muito por ter te insultado. Eu não queria. Eu não sabia que as coisas ficariam sérias assim. Por favor, me deixe sair. Se você o fizer, eu prometo que eu nunca direi a ninguém ou irei ligar o jogo novamente. POR FAVOR! ”

E Red respondeu:

“Seu verme patético, agora é tarde. ”

"Só um sobreviverá."

Essa frase não podia ser mais clara. Se eu não conseguisse matar o Red, ele iria me matar. Como um idiota, eu olhei em volta, como se fosse algo que eu não entendia, e agora isso custaria minha vida.

Eu parei de me mover e aceitei a realidade da situação. Só tinha um jeito de sobreviver. Eu tinha que matar o Red.



Foi tudo muito rápido. Se não fosse pelas screenshots, eu não me lembraria de nada. Como nos levels de batalha, Red se moveu numa velocidade bem rápida. Tinha pouco tempo para processar um pensamento.



E então, não havia tempo para formular uma estratégia. Eu tinha que confiar nos meus reflexos e impulsos. Para piorar tudo, não tinha jeito de predizer que tipos de ataques que o Red iria usar, então eu tinha que ser constantemente ofensivo e defensivo.



Eu sentia cada hit que o Godzilla tomava. Todos doíam. Tentei desviar o dano, mas cada ataque que eu tomava me deixava vulnerável ao outro. E a dor só ficava pior.



Após ele pular em mim, seus olhos começaram a brilhar. Movi para trás rapidamente, e biquei, mas não tinha jeito de desviar disso aqui:


Quando AQUILO me bateu, eu gritei. Eu grite tão alto que todo mundo no apartamento deve ter ouvido, mas eles não ouviram. Só de olhar essa imagem, me causa dor, lembrando fogo incinerário.

Eu pausei o jogo por quê doía muito, mas o Red deu play no jogo para me atacar novamente, o que me deixou furioso.

Eu imediatamente contra-ataquei com o raio de calor, de novo e de novo, até o medidor de energia ficar esvaziado. Eu queria que o Red se machucasse como eu me machuquei.




Pouco antes do tempo esgotar, Red foi para sua forma nadadora. Eu não achei que o timer ainda estivesse afetando a batalha assim. Fico grato por isso, pois me dava alguns minutos para organizar meus pensamentos e decidir o que fazer depois.

Eu escolhi lutar com as duas próximas formas do Red com os monstros que eu havia encontrado, então Anguirus era o próximo. Provavelmente não era uma idéia muto inteligente, mas foi o que eu fiz.



Eu pulei e atirei o raio de calor na cara do Red, e ele se moveu para fora da tela, onde eu não conseguia o alcançar. Então, uma enorme onda de minas começou a cair de cima.




Eu achei injusto, então eu gritei:

“Se você vai trapacear, então por quê você me deixa usar o controle?!”
“Não posso quebrar as regras. ”

E então ele veio até mim, caindo do canto esquerdo para baixo:



“PORRA! ” Agora eu não estaria hábil para ver de onde seu próximo ataque viria. Red continuou a atacar de ângulos aleatórios, e eu constantemente me movia para o evitar.



Quase quarenta segundos passados e Anguirus já estava quase morto, mas juntos forçamos Red a ir para sua forma voadora, então era a vez do Mothra.


Decidir lutar com Red usando Mothra era uma ideia terrível. Mothra era instantaneamente sobrecarregada por Red, e o medidor de vida era devastado em meros quinze segundos.

E uma vez que a vida de Mothra estava abaixo de duas barras, Red fez algo que eu não vi chegando:

Ele chegou, agarrou Mothra e a comeu.

Após Mothra ser devorada, eu senti uma dor agonizante, como ser esmagado até a morte. Mothra havia sido morta por minha estupidez e eu iria compartilhar a dor. Foi uma pequena transição da batalha ao mapa, mas soou como uma eternidade.

A dor, combinada com a inabilidade de me mover, estava me deixando louco.

Eu queria tanto acabar aquilo. Eu nunca quis nada tanto assim.

Mas eu ainda tinha esperança. Só havia um monstro que podia ser trazido com a vida cheia para enfrentar Red naquela batalha. Solomon. Se algum deles tinha chance de salvar a minha vida agora, era ele.


Solomon aparentemente tinha alguma história com Red, enquanto a primeira luta começava, esse diálogo apareceu:

“Traidor, eu sempre te odiei. Você pode morrer como o resto. ”

“Prefiro morrer à servir você. ”

Red me pegou de surpresa por vir imediatamente soprando com seu fogo demoníaco uma segunda vez:


Embora isso machucasse, funcionou perfeitamente para minha vantagem: Solomon começou com a vida cheia, pois ele ainda havia alguma sobrando, mas agora que o Red havia usado toda sua energia, ele não poderia usar sua arma mais poderosa novamente. Agora ele iria morrer.

Enquanto sua barrinha de vida chegava perto do fim, Red virou seu corpo e encarou a tela. Depois, voou para cima e caiu com toda força, tentando esmagar Solomon:


Quando aquilo falhou, ele tentou devorar Solomon como ele havia feito com Mothra. Mas ele não iria comer meu monstro dessa vez:


Eu achei que eu havia ganhado. Mas algo estava errado... Red não estava afundando no chão, e eu ainda não podia me mover. Red estava vivo...



“Não acabei com você”

Após ele parecer ter sido derrotado por Solomon, Red reconstruiu seu corpo para uma forma final gigantesca, nos teleportando para um inferno flamejante no processo. Foi reminiscente para nosso encontro. Exceto que o cenário, como o poder verdadeiro de Red, tinha ficado bem real. A música foi interrompida por um som alto e explosivo, uma batida furiosa e mortal.

Enfrentando a quantidade insana de vida de Red, minha própria derrota era iminente.



Solomon era meu monstro mais forte. Mas nem mesmo ele teve chance, era como tentar lutar com uma montanha.



Em segundos Solomon ficou sobrecarregado e foi ao chão, quando Red o esmagou até a morte com seu pé enorme. O demônio sádico pegou sua vez e bateu na vértebra de Solomon como galhos secos e quebradiços. Eu podia dizer que ele estava curtindo nossa dor.


“Você é fraco, seus monstros são fracos. Todos vocês vão morrer. “

Era inútil. Eu era um homem morto.

Eu não tinha escolha a não ser enviar outro monstro para forca. Estávamos condenados. Eu esperava que eles me esquecessem.




Após diminuir uma quantidade inútil de sua vida, Anguirus também foi aniquilado. Rede desferiu um monte de agulhas quentes em sua cara, enquanto ele colapsava.

Outro momento de agonia imensurável, então o nada preencheu a tela.


“Você não pode ganhar, Zachary. ”

Perguntei para o Red como ele sabia meu nome.
E então, ele disse isso:

“Te conheço a muito tempo. Vou te contar um segredo. ”

“Eu matei Melissa. ”

Por anos ela estava sendo torturada por algo que ninguém entendia. Agora eu sabia o que era.

Agora eu entendia por quê eu estava cismado com a morte da Melissa, e como o jogo sabia disso. Por quê ELE sabia disso, por quê ELE era o único responsável. 

E dessa vez, ele iria me matar.


“Envie seu último monstro. Eu irei acabar com essa briga fútil. ”

Eu fui levado de volta para o mapa, para enviar o Godzilla para sua luta final. 

Algo estava sobrando no mapa. Apenas o ícone do Godzilla, o do Red, e...

...o quinto monstro.

No meio daquilo tudo que estava acontecendo, eu tinha esquecido sobre ele. 

Tentei o selecionar. Amaldiçoei, implorei, esbravejei para ele fazer alguma coisa, QUALQUER COISA para me ajudar. Mas sem resposta.

Só havia uma coisa à se fazer.





Eu sabia que o Godzilla não suportaria mais do que os outros. Mas agora, agora que todos os monstros haviam se esgotado, o quinto monstro talvez finalmente acordaria.

Tratei de selecionar o ícone da criatura, e eu apertei o botão A o mais rápido que podia. O ícone começou a balançar, como se estivesse desesperadamente tentando se mover!

E foi então que Red decidiu que ele estava sendo justo, e antes que eu pudesse ativar o monstro, ele partiu para o sopro da morte: paralisando meu coração.

Minhas mão começaram a ficar bambas e dormentes, mas enquanto minhas vistas se escureciam, eu ainda tentava apertar o botão A.


Red certamente estava quebrando uma de suas regras, mas ele deve ter pensado que se ele me matasse rapidamente, depois seria tarde demais para se importar com as consequências, ele teria ganhado.

Ele estava errado.






O poder de Red estava sendo confrontado por outra força. Isso o preveniu de me matar, e quando eu recuperei minha visão eu vi algo familiar:


“Zach, não temos muito tempo. ”

“.... Quem é você? ”


“Você já me conhece. Eu sou Melissa. ”

"O quê? Como isso é possível? Red me disse que te matou! ”


“É verdade. Mesmo depois de morta, ele me tortura. ”



“Se você não conseguir pará-lo, Ele fará o mesmo a você. “

"Mas como eu irei pará-lo agora? ”



“Eu não posso lutar com Red. Mas há alguém que pode. Eu irei o soltar das garras do Red. “

“Não desista, eu te amo. “

Suas palavras despertaram algo dentro de mim. Eu não iria morrer assim. E eu tinha mais que lutar por ela, e não pela minha própria vida. Eu tinha que salvar Melissa e o mundo que ela habitava.

Com sua ajuda, o quinto monstro foi despertado:

“Acacius, a luz dourada. ”

Era hora de acabar isso, de uma vez por todas. Juntos, nós dominaríamos esse inferno fora de existência.


“Eles não podem te salvar. “

Acacius pelo jeito era o monstro jogável mais forte de todo o jogo. Ele tinha que ser, se tínhamos alguma chance de sobreviver. Seu “soco” envolvia fazer suas mãos virarem lâminas, o que causava dano extremo. Mas Red não tinha mais vida restante suficiente. No final, isso dependeria de pura habilidade:









Com um strike final, Red foi destruído. Seu corpo se desintegrou e afundou, acompanhado de uma música com soar triunfante. Lentamente, a paralisia foi se passando, e eu estava hábil à me mover novamente!







Nós fizemos isso. A morte de Melissa foi vingada, e eu senti uma felicidade exacerbante... até eu me lembrar de toda dor e morte que se dava naquele momento. Todos os outros monstros que lutei morreram. Eu estava para chorar por eles, mas o jogo ainda tinha que se concluir.







Lágrimas de alegria rolaram pelo meu rosto, e eu caí em lágrimas. Chorei mais que eu já chorei em todos os anos, talvez do que na vida toda. Tudo que eu tinha passado, e descoberto, e agora o jogo chegaria ao fim. Mas antes dela e os outros saírem, Melissa ainda tinha algo para me dizer:

“Você nos salvou. Somos eternamente gratos. “

“Estaremos juntos novamente. Algum dia.”

“Estaremos juntos novamente. Algum dia.”

_____________________________________________________________

Que tal um replay? ;)